DAMP Electric muda de nome e passa a se chamar TECTOR

DAMP Electric muda de nome e passa a se chamar TECTOR


Uma das maiores empresas brasileiras do setor de produção de torres para linhas de transmissão, a DAMP Electric inicia uma nova fase e, para marcar essa mudança de posicionamento junto ao mercado, passa a se chamar TECTOR. Além da mudança de nome, a empresa recebe novos investimentos para a modernização do complexo fabril.

Pertencente ao Grupo BMG, a empresa está recebendo investimentos aplicados na aquisição de novos maquinários, reformas das instalações, otimização da produção e eficiência de gestão. Os investimentos da TECTOR têm como objetivo elevar o nível de competividade e capacitação tecnológica, posicionando a empresa entre as melhores do mercado.

"O setor precisa de grandes investimentos nos próximos anos para garantir o crescimento econômico do país. Estamos apostando nesse cenário positivo para nos tornarmos uma das maiores empresas brasileiras, oferecendo produtos de qualidade com preços competitivos", destaca o vice-presidente do Grupo BMG, Eduardo Dominicale.

A área produtiva vai receber novos equipamentos de última geração, importados da líder mundial FICEP. A TECTOR passará a contar, ainda esse ano, com novos equipamentos para o processamento de cantoneiras e chapas. Toda a infraestrutura da fábrica está passando por adaptações para o recebimento do novo maquinário e a equipe está recebendo treinamento para operá-las.

Além disso, a TECTOR está investindo na implantação de um novo Sistema Integrado de Gestão, permitindo melhor planejamento e controle dos processos.

"Os novos investimentos vão agregar mais eficiência e qualidade ao setor produtivo, com o objetivo de ampliarmos nossa participação no mercado de fornecimento de torres de transmissão", comenta Dominicale.

Localizada no município mineiro de Sabará, com um complexo industrial de 35 mil metros quadrados de área construída, a TECTOR está entre as principais empresas nacionais de produção de torres para linhas de transmissão. A empresa atua na realização do projeto, na produção das estruturas metálicas e em testes de carga, sendo que este último serviço a credencia como uma das poucas empresas do mundo a desenvolver tais testes.

Atualmente, a empresa conta com cerca de 450 funcionários, que operam em dois turnos nas linhas de produção modulada das torres e nas linhas de galvanização.

Com essa reestruturação, a empresa busca dar um salto de qualidade no serviço oferecido, destacando-se ainda mais no mercado. A TECTOR conta hoje com grandes clientes como Cemig, Abengoa, Eletrobras e Copel, entre outros e atua não só no Brasil, mas também na América Latina, principalmente, Argentina e Bolívia.  

Principais Produtos
A TECTOR produz estruturas metálicas para torres de transmissão de energia, com aplicabilidade em linhas de transmissão de energia acima de 138kV; estruturas metálicas para torres de distribuição de energia, com aplicabilidade em linhas de distribuição de energia até 138kV; e estruturas metálicas para subestações, com a produção de pórticos e suportes de equipamentos para subestações de energia. A empresa atende as especificações técnicas nacionais (NBR 8850) e internacionais (ASCE 1097).  

Sobre o Grupo BMG
O Grupo BMG é um dos maiores e mais importantes grupos empresariais do país. Além do Banco BMG, o grupo fundado há 85 anos, atua em diversos setores, como Agropecuário, Câmaras Frigoríficas Portuárias, Geração de Energia Limpa, Infraestrutura para Linhas de Transmissão de Energia, Negócios Imobiliários e Tratamento de resíduos urbanos, industriais e hospitalares.    

Mais informações para a imprensa:
Link Comunicação Empresarial
Assessoria de Imprensa
Karen Gobbatto- (31) 2126-8057
karen.gobbatto@linkcomunicacao.com.br